Início > Eu só quis dizer > Teoria das Camadas

Teoria das Camadas

Que homens e mulheres são diferentes, é inegável. Isto é chamado dimorfismo sexual. Não é que um é melhor que o outro, não é este o discurso, nem vou fazer piada. Homens são de um jeito, mulheres de outro. Assim como o pavão macho tem aquele rabo gigante e a fêmea não, ou o galo tem crista, papo, e é maior que a galinha.
Somos assim também, só que as diferenças mudam não só com o corpo como também o comportamento. O galo é bravo, a galinha é tão medrosa a ponto de ser um termo, em inglês, pra xingar alguém. McFly, seu franguinho.

As meninas crescem e aprendem muito mais rápido a escrever do que os meninos. Elas andam antes, falam antes, amadurecem sexualmente antes… e ainda morrem muito depois. Mas não é que os meninos sejam lerdos ou mais fracos, é que eles passam por coisas diferentes, e quem dirá, mais difíceis?

Mulheres deixam de ser bebês provavelmente logo que começam a andar. Quando totalmente livres, passam pra meninas. A menina um dia pára de tentar entender tudo, pára de tantos por quês e passa a brincar com suas bonecas. Um dia, negam a boneca. E toda menina quando enjoa da boneca é sinal de que o amor já chegou no coração.

Já os homens, têm camadas, assim como as cebolas. O Shrek não conseguiu explicar isto, mas eu acho que é até fácil. O homem nasce, e é um bebê. Ele tem muitas limitações. Adora beber, comer e dormir, e depende completamente da sua mãe. Ao engatinhar por ai, ele passa de nível. Ele ganha uma qualidade nova, de criança.

Curioso, quer entender como o mundo funciona, por que o céu é azul, a se perguntar se as formigas podem viver sem a cabeça. Querem saber a diferença de qual cheiro têm as baratas ao queimar, ou os tatus-bola, ou as Barbies da irmã. Adoram enciclopédias. Este homem brinca de bolas e carrinhos. Ele trava batalhas reais e imaginárias. Assistem à mesma coisa infinitas vezes, cada hora entendendo um pouco mais. Mas ainda assim, ele depende muito de sua mãe e curte uma boa soneca.

Vem o conhecido início da puberdade, a época que talvez seja a mais difícil de passar. Tantos hormônios sendo produzidos, os conflitos internos que isto causa, as dores de um corpo que cresce mais rápido do que devia. Ele se torna um animal, banhado em testosterona. Ele nega o pai e por isto gosta de meninos mais velhos. Sua voz deixa de ser fina, os pés ficam maiores do que devia, eles tropeçam em tudo. Nesta época, eles também começam a se sentir atraídos pelo sexo oposto (ou o mesmo sexo). Mas ainda assim, eles dependem muito de suas mães, continuam querendo entender como as coisas funcionam, a fantasiar coisas em sua imaginação.

Quando está de bem com seu corpo, o homem passa a trabalhar e se tornar mais parecido com o seu pai, sendo esta a penúltima camada que ele recebe, quando chega a velhice.

Entretanto, um adulto não deixa de ser um menino ou um bebê. Tudo está dentro dele, assim como nas bonecas russas, a matrioska. Dentro da camada do velhinho, existe um homem, dentro dele, um adolescente, dentro do adolescente, um menino, dentro do menino, o bebê. Um homem é tudo isto ao mesmo tempo, e trafega livremente entre estes estados.

Você mulher deve estar se rindo toda pensando “ele realmente depende muito da mãe dele”. Não é só dela. Quando doentes, os homens se sentem vulneráveis, como bebês. Eles querem mesmo é estarem calmos, em um lugar tranquilo e confortável. Assim como os bebês.

Já a moto é uma bicicleta super legal. E ficar lustrando seus carros no fim de semana é um claro exemplo do que eles continuam brincando. Homens se seguram pra não comprar tudo em lojas de brinquedo. Eles até dão a desculpa “procuro algo pro meu sobrinho” quando um vendedor os vêm atender, quando estão sozinhos e entram nas lojas, pra olhar. Eles mostram pras crianças como se roda um peão, mas você acha mesmo que o fazem pra ensinar? O pessoal da minha geração bem sabe o que era ganhar um autorama e ver o pai varar a noite brincando.

Homens vêm as mesmas coisas, ainda fascinados, por mais 100 vezes. Homens fazem airguitar. Homens jogam video-game. Homens se divertem com piadas extremamente infantis, e se sentem bem com isto. Às vezes, os celulares viram carrinhos, o controle remoto da TV vira uma nave. Mas claro que não vão te contar, já que você, mulher, provavelmente deixou aquela menina ir embora e de forma alguma vai entender isto.

As mulheres têm na capacidade de esquecer uma qualidade interessante. Talvez deixarem de ser bebês acelerem sua passagem à infância, e dali pra adolescência e à fase adulta, podendo ter filhos mais rápido. Já os homens carregam um novo peso sobre os ombros, e talvez isto os limite muito na tenra idade ou encurte sua vida. Mas, eles se divertem.

Homens têm barbas, voz grossa, são mais altos e ganham novas camadas. Mulheres têm voz fina, mamas desenvolvidos, são mais delicadas. E evoluem.

Leandro Lopes Pereira não é psicólogo nem formado na USP. É um tocador de airguitar, em todas as suas camadas.

Anúncios
Categorias:Eu só quis dizer Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: