Archive

Archive for junho \01\UTC 2009

Coisas de Profissionais

junho 1, 2009 4 comentários
Já tentei levitar. Não foi só uma vez. Se eu quase consegui? Não passei
nem perto. Por que raios o Newton foi inventar a gravidade?
Voar. Eu e meu irmão tínhamos uma toalha de banho com uma toquinha
quadrada. Quando colocávamos, com o redondo da cabeça, ficavam duas
orelhinhas. Éramos o Batman e o Super-Homem, quando não, os dois eram o
Super-Homem mesmo. E a gente não voava. Nunca deu certo. Pular de
banquinho, da cama, de cima do guarda-roupas? Nunca funcionava, e como
eu queria!
Tentei telecinese também. Nunca nada se afastou ou aproximou das minhas
mãos pelo poder da mente. Isto seria tão útil! Pegar o controle remoto
como um verdadeiro cavaleiro Jedi, jogar video-game com o poder da
mente. Imagine hoje, trazer uma cerveja da geladeira, totalmente
professor Xavier. Ele que é feliz com tantos poderes.
Ainda nos X-men, eu nunca tive garras saindo dos punhos. Não consegui
andar nas paredes como o Fera.
E a novela Olho no Olho? Nunca me saíram raios nem azuis nem vermelhos.
Como eu ia saber se eu sou bandido ou mocinho sem isso? E, falando
nisso, o Ciclope enxerga tudo vermelho, não? Ele usa óculos de Rubi, o
raio sai vermelho, deve ser difícil essa vida. Deve parecer que ele está
jogando no Virtual Boy o tempo todo, e nessa época nem tinha save game.
E Dentes de Vampiro? Necas, nem meus caninos são afiados, nem grandes o
suficiente. Por que, me digam o por quê! O Conde Vladimir Polansky nem
veio me visitar pra eu poder desfrutar disto.
Minha imaginação nunca foi tão legal quanto a dos muppets. Eu bem que
queria ter devaneios Animais. Nunca pulei alto o suficiente pra dar dois giros que nem o Scorpion. E pulo duplo? Imagine, pular e no ar pular de novo! Ia ser animal.
Nunca consegui soltar um Haddouken. Nunca fiquei verde e rasguei a roupa
toda (ficando só com a cueca) que nem o Hulk. Soltar teias de aranha? Alguém? Pelo menos esse eu nunca tentei. Nunca saíram asas das minhas costas, nunca vi dead people, nem gnomos e nem duendes.
Andar sobre a água eu não tentei, mas com bóias de braço no pé, o meu irmão tentou (mea culpa) e quase se afogou. Fiquei sabendo naquele dia que a tensão superficial nunca será suficiente pra me aguentar, a não ser que eu voe e isto, acima de tudo, eu sei que não sei fazer.
Nunca me teleportei. Nunca fiquei preso na loja de brinquedos durante
uma noite toda. Meu brinquedos nunca tomaram vida. Os duendes do papai
noel nunca me levaram embora pra ver se, finalmente, eu entendia
espírito do natal. Se você, Papai Noel ler isto, ainda é tempo.

Já tentei levitar. Não foi só uma vez. Se eu quase consegui? Não passei nem perto. Por que raios o Newton foi inventar a gravidade?

Voar. Eu e meu irmão tínhamos uma toalha de banho com um toquinha quadrada. Quando colocávamos, com o redondo da cabeça, ficavam duas orelhinhas. Éramos o Batman e o Super-Homem, quando não, os dois eram o Super-Homem mesmo. E a gente não voava. Nunca deu certo. Pular de banquinho, da cama, de cima do guarda-roupas? Nunca funcionava, e como eu queria!

Leia mais…

Categorias:Eu só quis dizer Tags: